sábado, 31 de maio de 2008

Cigarro pode matar mais de um bilhão neste século

Por Jorge Alexandre Machado

A Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que mais de um bilhão de pessoas podem ser vítimas do cigarro, neste século, se governos e sociedade não agirem de forma a reverter essa tendência. No século XX, foram cem milhões de mortes associadas ao hábito de fumar, revela o relatório da OMS.

Durante a vida, reduzida pelos malefícios do tabaco, também vão com a fumaça muitos sonhos que poderiam ser realizados. Se calculados os valores gastos com o vício diariamente, pode causar surpresa o que poderia ser adquirido com o valor dispendido nos últimos dez anos, por exemplo. Há quem faça as contas e constate que já fumou o equivalente a um apartamento, nesse período, ou a um carro popular e até de luxo, ou mesmo tragado aquelas tão sonhadas férias com a família que, no momento, ainda está no rol dos sonhos de consumo.

Para a OMS é preciso monitorar o uso do tabaco e estabelecer políticas de prevenção, proteger os fumantes passivos, ajudar quem queira parar de fumar, alertar sobre os riscos do hábito tabagista, incentivar a propaganda anti-tabagista, criar e elevar impostos sobre a comercialização do cigarro.

Em entrevista à Agência Brasil, a dona de casa Antônia Prudêncio da Silva, fumante por 30 anos, diz que largou o cigarro e não fumaria se soubesse dos malefícios provocados pelo tabaco. Já o comerciante Valter Ribeiro declara que perdeu um filho com câncer e acredita que a doença tenha sido provocada porque a mulher fumou durante a gestação.

Hoje, dia internacional contra o cigarro, um estande no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília (foto de Marcello Casal Jr./ABr), mostra produtos tóxicos presentes no cigarro, como formol, solventes e metais pesados. Lá, um mutirão de combate ao fumo promove teste de capacidade pulmonar, glicose, colesterol e monóxido de carbono, gás nocivo liberado pela fumaça do cigarro. O organizador do mutirão e coordenador do Programa de Controle do Tabagismo da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, Celso Rodrigues, declarou que “cerca de 200 mil brasileiros morrem por ano por doenças provocadas pelo fumo, enquanto a tuberculose só mata 8 mil”. O evento marca as comemorações na capital federal do Dia Mundial sem Tabaco.

No Rio de Janeiro, entrou em vigor hoje o decreto da Prefeitura da cidade que proíbe o fumo em locais coletivos fechados, públicos ou privados. Agora, na cidade maravilhosa, só será permitido que as pessoas fumem em áreas externas de prédios e de estabelecimentos comerciais, bares e restaurantes, o que determina o fim dos “fumódromos”. Hoje e amanhã no calçadão da Avenida Atlântica, em Copacabana, em frente à Rua Siqueira Campos, na zona sul, e na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte, os fumantes podem medir o nível de monóxido de carbono no pulmão e ser examinados por um estomatologista, para diagnosticar possíveis lesões na boca provocadas pelo fumo.

Em São Paulo, o Hospital Beneficência Portuguesa, em parceria com o Centro de Tratamento do Tabagismo, também realizou uma campanha em comemoração ao Dia Mundial sem Tabaco. O objetivo foi conscientizar a população sobre os riscos que o cigarro oferece à saúde e orientar como livrar-se do vício. Médicos, psicólogos e nutricionistas deram orientações e prescrições de medicamentos.

Para muitos que deixaram de fumar, o segredo foi fazer de cada dia um dia pessoal sem tabaco. Ao vencer diariamente esse mal, um contingente cada vez maior passa para a categoria de ex-fumantes, com direito a créditos na longevidade, reforços na auto-confiança e poupança reforçada pela economia nos gastos diretos e indiretos com o vício.

domingo, 25 de maio de 2008

Brasileiro comanda pouso em Marte

Por Jorge Alexandre Machado

A sonda Phoenix Mars Lander, vista nessa concepção artística da Nasa, descerá em Marte hoje, por volta das 20h30, horário de Brasília, após uma viagem de 679 milhões de quilômetros, feita em quase dez meses. Entre os comandantes está o brasileiro Ramon de Paula, chefe da missão.

A Nasa (agência espacial americana) investiu mais de US$ 450 milhões e espera nessa missão investigar a camada de gelo existente na superfície de Marte por meio de um braço robótico. Segundo a Folha Online, "ao estudar as condições e as origens da água no local, a Phoenix vai procurar por outras condições propícias para a vida no planeta, como compostos orgânicos".

O brasileiro está nos Estados Unidos desde 1969, quando tinha 17 anos de idade. Acompanhou o pai, oficial da Força Aérea Brasileira, que foi trabalhar na Comissão Aeronáutica Brasileira, em Washington. Ramon de Paula é engenheiro eletrônico e fez especialização em engenharia nuclear.

"Há muitos, muitos riscos e incertezas", disse Edward Weiler, administrador da divisão científica da Nasa. Desde o início dessas missões de exploração ao planeta vermelho, 55% das sondas enviadas para pouso em Marte fracassaram, ele disse. Conforme lembrou o site Terra, "para chegar ao gelo, é preciso primeiro atravessar o fogo. A espaçonave precisa sobreviver à temperatura elevada da entrada na atmosfera e depois à arriscada aterrissagem no planeta".

O engenheiro afirmou à Folha Online que "estamos cientes dos riscos e das dificuldades. Mas achamos que é importante entender o Pólo Norte de Marte, saber o que aconteceu com a água, com o clima, como ele mudou. Isso pode beneficiar a gente aqui na Terra"

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Analgésicos podem ser a causa de dor de cabeça

Por Jorge Alexandre Machado

A ingestão excessiva de analgésicos é apontada como uma das principais causas da dor de cabeça. A Academia Brasileira de Neurologia (ABN) previne sobre o perigo da automedicação e sobre a importância de um diagnóstico correto, feito por especialistas.

Segundo o Departamento de Cefaléia da ABN, cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem com dor de cabeça. As mulheres são as que mais sentem : 76%, contra 57% dos homens. Nos jovens, 39% das crianças até 6 anos já conhecem a cefaléia, e aos 15 anos, o percentual é de 70%, conforme relata a Agência Brasil.

A médica do Departamento de Cefaléia da ABN, Patricia Peixoto, diz que algumas dores de cabeça ficam mais fortes e freqüentes com o passar do tempo, evoluindo para enxaquecas crônicas. Ela orienta que o consumo de analgésicos não pode ultrapassar dois a três dias por semana e deve ser indicada por um especialista.

Patricia Peixoto explica ainda que "para obter um diagnóstico mais preciso sobre as causas da dor de cabeça deve-se recorrer à cefaliatria, subespecialidade da neurologia".

VER VÍDEO

Preços dos alimentos continuam em alta

Por Jorge Alexandre Machado

O relatório da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) alerta que os preços dos alimentos no mundo devem continuar altos. A informação é da Agência Brasil. Os países pobres que importam mais alimentos do que exportam serão os mais afetados, já que este ano terão um aumento previsto de 40% em relação ao ano passado.


"Comida não é mais um produto barato como no passado. O aumento no preço dos alimentos deve fazer com que os níveis inaceitáveis de privações sofridos por 854 milhões de pessoas piorem ainda mais", disse o diretor-geral assistente da FAO, Hafez Ghanem.

A entidade entende que as condições do mundo estão melhores para lidar com uma crise global de alimentos. No entanto, a produção de biocombustíveis deve impedir que a produção de alguns alimentos também aumente, afirma a agência. Para o ministro das Relações Institucionais, José Múcio, apesar das críticas à produção de biodiesel sob a alegação de que a cultura da cana “roubaria” espaço da produção de alimentos, é importante que o país abra novas fronteiras.

Hoje na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que "o Brasil precisa criar mecanismos para estimular a produção de alimentos, já que no mundo todo se discute isso".

domingo, 18 de maio de 2008

Morre a escritora Zélia Gattai

Por Jorge Alexandre Machado


Aos 91 anos, morre Zélia Gattai. Viúva de Jorge Amado, ela estava hospitalizada, após passar por uma cirurgia para a desobstrução do intestino, provocada por um tumor e ontem (17) não resistiu a uma parada cardiorrespiratória.

Em 2001, ela foi eleita para a Academia Brasileira de Letras,na sucessão do marido Jorge Amado. Zélia Gattai conheceu seu Amado, em 1945 e a união dos escritores ocorreu meses depois. Memorialista, romancista e fotógrafa, o livro de estréia foi "Anarquistas, Graças a Deus".

O corpo da escritora está sendo velado na capela F, do Cemitério Jardim da Saudade, no bairro de Brotas, em Salvador. Ele será cremado, no final da tarde deste domingo e as cinzas vão se juntar às do marido, Jorge Amado, aos pés da mangueira que fica na famosa casa 33, na Rua Alagoinhas, local em que viveram quase 40 anos.

VER VÍDEO SOBRE A ESCRITORA

Nova CPMF à vista

Por Jorge Alexandre Machado

De acordo com o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, o governo vai decidir na próxima segunda-feira (19), uma forma de aumentar a arrecadação para investir na área da saúde. Segundo a Agência Brasil, o objetivo é compensar o fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) e a provável aprovação da Emenda à Constituição nº 29, que obriga o governo a investir R$ 20 bilhões em saúde até 2010.

Reunidos no dia 14/5, Múcio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS) e o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão chegaram a conclusão de que, sem uma nova fonte de receita, não será possível cumprir as obrigações previstas na Emenda 29, caso aprovada.

O ministro confirmou que o governo estuda criar um novo imposto sobre movimentações financeiras, com alíquota de 0,08%, e elevar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) cobrado da indústria do cigarro, informa a Agência.

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Ex-ministra retoma mandato de senadora

Por Jorge Alexandre Machado

Marina Silva declarou hoje que continuará seu mandato no Senado e buscará força política para continuar seus projetos de sustentabilidade. Em carta endereçada aos servidores do Ministério do Meio Ambiente, do Ibama, do Instituto Chico Mendes, da Agência Nacional de Águas (ANA), do Serviço Florestal Brasileiro e do Jardim Botânico e publicada na página do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, na internet, ela declarou “voltarei ao Congresso Nacional na busca da sustentabilidade política fundamental para consolidação da agenda de desenvolvimento sustentável”

Na sua carta de demissão, Marina Silva revela dificuldades para implementar a agenda ambiental e afirma “as difíceis tarefas que o governo ainda tem pela frente sinalizam que é necessária a reconstrução da sustentação política para a agenda ambiental".

De acordo com o Jornal Nacional, o governo anunciou que Carlos Minc vai assumir o Ministério do Meio Ambiente, após negociação entre o secretário e o presidente Lula.


VER INFOGRAFIA MARINA SILVA

VER MATÉRIA DO JORNAL NACIONAL

domingo, 11 de maio de 2008

Tuberculose tem 100 milhões de novos casos por ano

Por Jorge Alexandre Machado

De acordo com a Agência Fiocruz de Notícias, dois bilhões de pessoas em todo o mundo estão infectados pelo bacilo de Koch, o responsável pela tuberculose. O Brasil ocupa a 16a. posição na lista dos 22 países responsáveis por 80% do total de casos de tuberculose no mundo. Ele é o único das Américas a figurar neste ranking, que tem a Índia liderando, seguido de China, Indonésia, África do Sul e Nigéria.

Por aqui, estima-se um contingente de 50 milhões de infectados no país. Isso representa cerca de 111 mil novos casos, com 6 mil óbitos por ano. Segundo Dráurio Barreira, coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, do Ministério da Saúde , "no Brasil, a tuberculose é a nona causa de internações causadas por doenças infecciosas (DI), a sétima em gastos com internações no SUS e a quarta causadora de mortes". O Rio de Janeiro é o estado com o maior número de casos, 12 mil por ano, e 85 doentes para cada 100 mil habitantes. Esse número representa mais que o dobro da média nacional, situado atualmente em 40,8 casos por 100 mil.

Esse cenário explica a prioridade que o governo brasileiro vem dando ao combate à doença, desde 2003. Segundo a Agência Fiocruz de Notícias, atualmente, o Ministério da Saúde calcula ter alcançado 70% de detecção da doença, enquanto a cura estaria em 77%. A agência acrescenta que o governo criou força-tarefa de consultores para estados e municípios no esforço de reduzir à metade o número de óbitos até 2010.

A tuberculose é uma doença infecciosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch. Embora a tuberculose esteja associada com doença pulmonar, ela pode afetar outros órgãos, como os rins, os órgãos genitais, o intestino delgado, os ossos, entre outros. Em adultos tem maior incidência a tuberculose pulmonar, contraída pelo sistema respiratório. Em crianças, normalmente, a transmissão ocorre pela ingestão de leite de vaca contaminado.

Os sintomas assemelham-se aos da gripe ou do resfriado comum. Podem surgir febre, tosse seca, sudorese noturna e emagrecimento. Porém, existe um período de incubação que varia de seis semanas até muitas décadas, de acordo com as condições de saúde de cada pessoa. Para prevenir, é preciso aplicar nas crianças a vacina BCG, priorizar o consumo de leite pasteurizado ou fervido, além da melhoria das condições, especialmente, de habitação, trabalho e alimentação
.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

WWF-Brasil incentiva velejadores a defender o cuidado com a água

Por Jorge Alexandre Machado

O WWF-Brasil participa do Campeonato Brasileiro de Vela Classe Star, que está sendo realizado em Brasília. O campeonato acontece no Lago Paranoá e é sediado pelo Iate Clube de Brasília, onde foi instalado o filtro gigante utilizado no Dia Mundial da Água, comemorado em março passado.

De acordo com o WWF-Brasil, o evento "tem por objetivo encorajar os velejadores a empunharem a bandeira do cuidado com a água". O campeão no esporte,Lars Grael, participa desta etapa do campeonato e diz: "a água é o meio onde praticamos nosso esporte. Nada mais coerente do que protegermos estes recursos". No ano passado, Lars Grael foi nomeado Embaixador das Águas do WWF-Brasil.

O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira, sediada em Brasília, dedicada à conservação da natureza, por meio da harmonia entre a atividade humana e a conservação da biodiversidade. Desde 1996, quando foi criada, a instituição desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, "uma das maiores redes independentes de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários", segundo a instituição.

O Campeonato vai até domingo, dia 4, e tem Lars Grael como grande favorito ao título. nessa temporada.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Humanos e robôs em lua-de mel

Por Jorge Alexandre Machado

Humanos e robôs se casarão até a metade deste século. Essa afirmação é do pioneiro da computação David Levy, 62, em entrevista para a revista Scientific American. Para ele, os avanços na computação e na robótica permitirão o casamento legal entre o Homo Sapiens e o Robô, que parece virá a ser igualmente Sapiens. A teoria avalia que os humanos com problemas para realizar adequadamente conexões emocionais e sexuais com seus semelhantes poderão vir a direcionar essas necessidades básicas para os robôs.

Levy conta que, em 2003, começou a pesquisar esse assunto com mais profundidade. Antes já havia se perguntado "Não seria interessante se houvesse pessoas artificiais com quem pudéssemos conversar?". Durante essas pesquisas encontrou uma quantidade tão grande de material, diz ele, que resolveu aprofundar no estudo das relações emocionais humanas com computadores, inclusive quanto à viabilidade de relações sexuais. O trabalho resultou no livro Love and Sex with Robots que ele dedica "a todos que se sentem perdidos e sem esperança nas relações, para que saibam que um dia terão a possibilidade de se relacionar com robôs".

Quanto à questão do envolvimento emocional, Levy acredita que as pessoas poderão se apaixonar pelos robôs e avalia "não é que as pessoas se apaixonarão por um algoritmo, mas por uma simulação convincente de um ser humano" e acrescenta: "nem tudo é o que parece ser e simulações podem ser bem convincentes".

A escolha do parceiro, robô, ideal poderá ter opções como: o subserviente total, que concorde com tudo, e aqueles que provocam um pouco mais de conflito no relacionamento. "A maioria das pessoas pode desejar robôs que digam ocasionalmente: não quero fazer isso e que rejeitem certos pedidos. Isso poderia ser programado, isto é, o nível de desacordo desejado", antevê Levy.

O estudioso não acha que as relações amorosas com robôs venham a acabar com as relações entre os humanos ou traria prejuízos, de alguma forma. As pessoas que "sentem um vazio emocional e sexual, por uma série de razões é que poderiam se beneficiar com os robôs", entende ele. Haveria também envolvimentos com o andróide por curiosidade ou para não ficar atrás dos amigos e vizinhos que já experimentaram a novidade.

Levy compara que apaixonar-se em uma sala de bate-papo na internet, muito comum nos dias atuais, não é muito diferente de gamar por um robô. Afinal, argumenta ele, "não importa quem esteja do outro lado da linha. Só importam sua experiência e percepção."

O que o trabalho não informa é se as robôs femininas sentirão dor de cabeça em momentos totalmente inadequados para o homem, quantas vezes por dia as andróides irão querer discutir a relação e nem se estará resolvida a questão da posição correta da tampa do vaso. Já no caso dos robôs masculinos, o que não fica esclarecido é se o futebol e o encontro com os amigos, robóticos ou humanos, irão privar constantemente as humanas do aconchego maior de seus robôs e também se eles irão cair no sono imediatamente a um download amoroso.