segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Abin sob investigação

Ministros, Senadores, Presidente do Senado e até do Supremo Tribunal Federal podem ter sido grampeados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin), conforme publicado na edição da revista Veja desta semana, inclusive reproduzindo diálogo entre o presidente do Supremo e o senador Demóstenes Torres, que teria sido obtido por meio de escutas telefônicas.

Diante da pressão do judiciário e do legislativo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou, no final da tarde de hoje, o afastamento temporário de toda a cúpula da Abin, até o resultado das investigações sobre a participação do órgão de inteligência nas escutas ilegais.

Agora, a Polícia Federal vai investigar se houve a suposta espionagem ilegal. Enquanto isso, Paulo Lacerda e toda a cúpula do órgão ficarão na "escuta" do que for concluído a respeito. Para o presidente do Senado Garibaldi Alves “na hora em que se grampeia o telefone do presidente do STF e se publica o diálogo, e se diz que grampeou parlamentares e o presidente do Senado, isso não pode continuar, é inadmissível”.

Se comprovada a irregularidade, de grampo em grampo os poderes da República têm sido sistematicamente espionados, fato que, segundo Garibaldi, o presidente Lula considerou extremamente grave, pois chega-se a temer até pela instabilidade das instituições.

Nenhum comentário: